Resenha - The Ambassador's Mission (A Missão do Embaixador) - Trudi Canavan

.... GALERA, POSSUI INEVITAVELMENTE SPOILER DA TRILOGIA ABAIXO .... 


Resultado de imagem para TRILOGIA MAGO NEGRO





Resenha - The Ambassador’s Mission – Trudi Canavan


A missão do Embaixador é um romance de fantasia que foi lançado em 6 de Maio de 2010, em capa dura pelo autor Trudi Canavan. Faz parte de sua série Kyralia e age como uma sequela para The Black Magician Trilogy  (Trilogia Mago Negro) e o primeiro romance de The Traitor Spy Trilogy (O Espião Traidor) . Missão do embaixador retorna aos temas da Série Mago Negro, e apresenta Sonea e Lorkin (Sonea e o filho de Akkarin).
Vinte anos após a "Invasão Ichani" O Clã tem testemunhado algumas mudanças importantes. Crianças talentosos de todas as classes sociais estão agora aceitas no Clã, embora as tensões crescem entre os vários grupos. Ao saber os segredos de magia negra do Posto de Mago Negro foi criado. No entanto, existem algumas restrições desde que a aliança tem medo de um mago negro pode abusar de seu poder. Sonea e o segundo Mago Negro, Kallen, são, portanto, supostamente para controlar o outro. Sonea agora dirige os Hospitais que oferecem cura livre para todos (como visto no final do " O Lorde Supremo "). Seu filho Lorkin se formou e ainda não sabe o que fazer com sua vida. Ele fica intrigado ao ler registros de velha magia, esquecido de Dannyl. Dannyl no entanto quer visitar Sachaka como Embaixador do Clã e assim Lorkin decide se juntar a ele que traz as tensões para o Clã, alguns dos membros temendo que enviar o filho do homem que matou tantos Sachakans pode ser visto como um insulto. Após longas discussões Lorkin tem permissão para sair com Dannyl.
Enquanto isso, os ladrões quebraram as tréguas e não mais trabalhar juntos levando a uma maior rivalidade do que antes. Ainda pior, alguém começa a matar ladrões; um após o outro. Quando algo acontece a família de Ceryni, enquanto ele está em uma reunião com o sucessor de Faren, Skellin, ele leva um interesse pessoal em encontrar o culpado. Ao saber que o "Caçador de Ladrões" usa magia que ele informa Sonea do ladino. Eles decidem que, se Cery pode encontrá-la, Sonea vai prendê-la e trazê-la de volta para o Clã para a investigação. Eles também decidem não informar ao Clã temendo uma caçada sem sucesso semelhante ao visto em " Clã dos Mágicos ".
Em Sachaka, Lorde Lorkin e o Embaixador Dannyl têm dificuldades de adaptação ao fato de que há apenas escravos e não servos. Lorkin tenta fazer amizade com uma escrava chamada Tyvara e aprender com ela. O Conselheiro do Rei Ashaki Achati apresenta-os para muitas pessoas importantes, alguns dos quais têm uma grande quantidade de informações sobre a história da magia, o Clã e a guerra Sachakana (que são de grande interesse para Dannyl e Lorkin). Uma noite, Lorkin acorda com uma mulher deitada com ele e pensa que é Tyvara (a quem ele atingiu um gosto) permite que ela seja. A mulher é, então, surpreendida e morta (com Magia Negra) por Tyvara. Lorkin descobre que existe uma organização rebelde poderosos chamados de " Traidores " (dos quais Tyvara é um batedor), que são liderados por mulheres. Temendo outras tentativas de assassinato que eles decidem fugir para o "Santuário", sede dos traidores nas montanhas Sachakan para o Norte. Durante suas viagens Lorkin descobre existem duas facções dos Traidores que não concordam o que fazer com ele.
Enquanto isso, em Imardin, Cery informou sua filha distante Anyi (do primeiro casamento) que ela pode estar em perigo e tomou-a como seu guarda-costas, para que ele possa manter um olho sobre ela, sem ninguém saber de seu relacionamento. Ele encontra o traidor que, para sua surpresa é uma mulher da mesma raça que Skellin. Ele informa Skellin de seu progresso e recebe uma dica de onde a mulher pode ser. Depois de informar Sonea e Regin (com quem Sonea está agora em condições de falar) eles partiram para capturar a mulher ".
Em Sachaka, Tyvara e Lorkin encontra a Ordora Savara e viajar para o Santuário com ela. Dannyl e um grupo de ganho SachakanT Ashaki sobre os traidores. Dannyl fica deliberadamente separado do grupo e fala com Lorkin, que o convence a desistir de uma vez que os traidores, caso contrário, matar Dannyl. Lorkin em seguida, continua para Santuário, onde ele fala sobre nome de Tyvara no julgamento realizado contra ela por assassinato. Graças a Lorkin ela é encontrada como não culpado, mas se limita ao Santuário. Lorkin, como um outsider, também está confinado, mas está empenhada em ajudar de alguma forma. Como uma reviravolta do destino que enviá-lo para as casas de doentes para curar. Lorkin espera para arranjar um acordo com os traidores que envolvam a negociação alguma magia antiga de idade (como Storestones) para magia de cura.

Pessoal, eu sei que é um pouco longo, mas como o livro ainda não foi publicado aqui no Brasil, fica um gostinho do que vem por aí.  Como a trilogia do Mago Negro, temos três principais histórias, ao qual é contada por vários pontos de vista. E como personagens centrais estão Lorkin, Cery, Sonea e Dannyl.  O importante frisar é que as passagens de Dannyl na trilogia anterior são muito importantes para o que acontece nesse livro, pois dá uma dimensão do interesse do personagem e, somente nesse caso, a autora não fica voltando acontecimentos que se passaram a 20 anos atrás. O oposto é o caso de Sonea e Ceryni, que acontece constantemente essas recordações.  Esse primeiro livro é uma apresentação dos fatos, como se passa 20 anos depois do final da trilogia do Mago Negro, muitas coisas mudaram. Tudo é um enigma, e deixa um suspense para o que vem no livro dois.  A história não é muito no ritmo adolescente de 15 anos, como Sonea, mas sim mais para os 20 anos, que é o caso do personagem Lorkin.
Vela a pena e recomendo. Eu amo essa história... 
Vamos torcer para que publiquem logo aqui no Brasil... 
Até a próxima....  ;)



Postagens mais visitadas deste blog

O Despertar do Príncipe (Série Os Deuses do Egito) - Colleen Houck

Um Novo Olhar - Daniel Cordo (pelo espírito Bentinho)